O ABANDONO DA ESCOLA INDÍGENA SANTA MARIA EM EXTREMA DE RONDÔNIA

ESC. INDÍGENA (4)A cacique da aldeia pedreira, Marizina, localizada no final da linha 2 em Extrema de Rondônia, convidou o Site Mão Amiga para uma visita na escola estadual Santa Maria para mostrar o abandono e o descaso das autoridades com a educação indígena.

A visita aconteceu no dia 11 de julho e a situação realmente é constrangedora.

ESC. INDÍGENA (7) ESC. INDÍGENA (6)Começando pelos computadores enviados à escola e que nunca funcionaram, a cozinha onde a pia foi instalada, contudo não foi feito saída de esgoto, tudo é recolhido em um balde para ser jogado depois. Uma caixa d’água enviada pela SEDUC se encontra no chão. O banheiro foi abandonado o uso por uma situação na construção nunca imaginada, o banheiro tem dois vasos sanitários. Uma sala construída para ser a cozinha está sendo usada como sala de aula , pois a demanda é bem maior do que a sala existente, sendo que nessa escola tem ensino médio.

ESC. INDÍGENA (2) ESC. INDÍGENA (10) ESC. INDÍGENA (8)

Outra situação é a do telefone orelhão da aldeia que não funciona a mais de 2 anos.

 7

A cacique Marizina pede a ajuda das autoridades para que façam uma reforma na escola para que possam ter suas aulas com maior dignidade, e ainda chama a atenção para as outras duas escolas indígenas existentes que estão em situação ainda pior, pois as outras nem energia possuem, um dos motivos da manifestação iminente programada pelas aldeias indígenas Kaxarari para o dia 20 de julho.

A cacique fez questão de mostrar tudo em vídeo para que as autoridades vejam e realmente comprovem que é verdade o que ela está reivindicando.

Jornalista J. Donizete  DRT/RO  1346

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.