POLÍCIA CIVIL DE EXTREMA E JUSTIÇA RÁPIDA RESOLVENDO PEQUENOS CRIMES AMBIENTAIS

A POLICIA CIVIL DE EXTREMA ESTÁ TRABALHANDO PARA QUE OS INFRATORES DE CRIMES AMBIENTAIS SEJAM ENCAMINHADOS À JUSTIÇA RÁPIDA EVITANDO DESLOCAMENTOS A PORTO VELHO
A policia civil de Extrema, o Poder Judiciário e o Ministério Público estão empenhados em resolver todas as questões relacionadas a crimes ambientais na região da Ponta do Abunã. São mais de 80 ocorrências policiais registradas pelo IBAMA. Os proprietários rurais além de responder administrativamente (multas e embargos) também respondem criminalmente segundo a Lei de Crimes Ambientais, Lei 9.605/98.


Segundo o delegado de Extrema, Dr. Silvio Stanley Talhari, “Essa ação beneficiará diretamente os produtores rurais de pequeno poder aquisitivo, vez que evitará deles serem obrigados a irem ao Juizado Especial Criminal em Porto Velho. A Justiça Rápida vem em boa hora, uma vez que a maioria dos crimes ambientais são de menor potencial ofensivo e podem ser resolvidas em poucos minutos. Só há vantagens para o agricultor, vez que a resolução da questão não gera maus antecedentes criminais se a parte cumprir com o acordo firmado. Nem todos os crimes enquadram-se nessa categoria de menor potencial ofensivo, mas de qualquer forma, o delegado orienta todas as pessoas que foram autuadas pelo IBAMA, que procurem a delegacia de Extrema o mais breve possível para serem ouvidos e também se beneficiar dessa operação.”
A maioria dos crimes ambientais tem como origem desmatamentos para formação de pastagens ou lavoura.
A Justiça Rápida que será realizada no dia 15/08/2018 no Distrito de Extrema. Essa é uma operação realizada periodicamente em todo o Estado de Rondônia, que tem como princípio norteador o atendimento amplo e gratuito à população, para solução de questões nas esferas Cível, Criminal, Infância e Juventude, Família e Registros Públicos, com especial atenção às comunidades distantes dos centros urbanos, nas regiões ribeirinhas e na periferia da cidade.


Na data designada, realiza-se um mutirão, do qual participam juízes, promotores, defensores públicos, advogados e conciliadores, quando então são resolvidas as questões apresentadas, além de se proceder a assentos de nascimento.
Informações sobre agendamento podem ser obtidas ligando no número da delegacia de polícia civil  em Extrema de Rondônia. (69) 3252-1442.

Jornalista   Donizete   Silva  DRT  1346

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.